São Paulo, 01 de Outubro de 2016

/ Leis e Tributos

Fisco lança uma malha fina para pequenas empresas
Imprimir

A Receita já comunicou 26 mil companhias sobre incoerências flagradas nas declarações de 2012

A Receita Federal anunciou a criação da malha fina para pessoa jurídica que terá como foco as pequenas e médias empresas. O secretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung Martins, informou que 26 mil empresas receberam um comunicado da Receita no último dia 23 de fevereiro alertando que foram encontradas incoerências nas declarações de 2012.

As empresas que estão na malha foram orientadas a consultarem no site da Receita (e-Cac) o extrato lançado apontando essas inconsistências.

Martins disse que a Receita dará 90 dias para que as empresas avaliem os dados e façam a autorregularização por meio de uma retificação na declaração. Após esse período, as empresas podem sofrer a qualquer momento a fiscalização da Receita Federal.

"A vantagem para a Receita é autorregularização por gerar uma arrecadação espontânea. Para o contribuinte, a vantagem é que havendo a autorregularização não há pagamento de multa que vai de 75% a 225% sobre o valor sonegado", disse.

"Queremos uma relação de transparência com a pessoa jurídica, principalmente as pequenas e médias", afirmou. A Receita calcula que os créditos lançados podem somar R$ 7,2 bilhões. Martins garante que a oportunidade de autorregularização não significa um afrouxamento na fiscalização. "Não significa que a fiscalização da Receita virou gatinho", afirmou.



A Creme Mel, fabricante de sorvetes, fundada por Antônio Santos (foto), expandiu a venda de picolés após se tornar sócia do fundo americano H.I.G, líder global em private equity

comentários

Geração de caixa tem sido suficiente para pagar apenas 58% das despesas financeiras

comentários

Sérgio Amaral, nosso embaixador nos EUA, que acompanha o presidente Temer em sua primeira visita, busca investimentos americanos nos setores de infraestrutura e energia

comentários