Leis e Tributos

Janela da reforma da Previdência está se fechando, diz Eurasia


Para analistas da consultoria de risco a aprovação do texto da Previdência, nos moldes da proposta atual, ficou "bastante improvável"


  Por Estadão Conteúdo 22 de Junho de 2017 às 09:02

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A janela de oportunidade para o governo Michel Temer conseguir aprovar a reforma da Previdência, mesmo com um texto mais esvaziado que o atual, começa a se fechar, segundo avaliação da consultoria americana de risco político Eurasia.

A probabilidade de aprovação da reforma no Congresso está "ligeiramente" acima de 50%, segundo relatório da consultoria. Antes da atual crise política, a chance era de 70%.

"O ambiente em Brasília continua carregado e provavelmente vai permanecer assim nos próximos meses", diz o relatório da Eurasia, assinado pelos analistas da consultoria especializados em Brasil, João Augusto de Castro Neves, Christopher Garman, Filipe Gruppelli Carvalho e Djania Savoldi.

A delação da JBS e as recentes declarações dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que controlam a empresa, produziram quase um estado de guerra entre o governo, sua base de apoio no Congresso e o judiciário, observa a consultoria.

"Neste contexto, a base de apoio do Congresso de Temer está mostrando alguns sinais de desgaste", destaca a Eurasia.

Os analistas da consultoria acreditam que a reforma trabalhista vai passar no Congresso, mas a aprovação do texto da Previdência, nos moldes da proposta atual, ficou "bastante improvável".

Já antes da crise desencadeada pela JBS a margem do governo para passar o texto era apertada.

A aposta agora é que apenas uma versão mais esvaziada da reforma da Previdência, apenas estabelecendo uma idade mínima para a aposentadoria com alguma regra de transição, tenha chance de conseguir apoio dos parlamentares.

FOTO: Beto Barata/Agência Brasil