São Paulo, 23 de Julho de 2017

/ Inovação

5 ideias do varejo europeu para sua loja
Imprimir

Investimento em iluminação, personalização e muita tecnologia ditam o futuro das lojas na Europa. Veja como oferecer algo além das expectativas dos consumidores

Lojas com cenários e serviços de tirar o fôlego - tamanho o investimento em tecnologia - e a fina integração de canais são exemplos citados há algum tempo por consultores, mas que ainda não se tornaram uma realidade no varejo brasileiro.

No Brasil, o setor vem acumulando perdas mês a mês, especialmente as lojas físicas, que têm de trabalhar duro para competir com o e-commerce. De acordo com a E-bit, o comércio online deve crescer em torno de 15% neste ano. 

Assim, o varejista que só está presente em lojas físicas terá de usar a tecnologia para criar uma grande experiência.

Seja para aumentar a conveniência para os clientes ou até para promover produtos e marcas, a tecnologia vem sendo uma grande aliada dos varejistas europeus, de acordo com Júlio Takano, conselheiro da ABIESV (Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo).

Confira alguns dos principais destaques observados pelo especialista, que fez visitas técnicas na Alemanha durante a Euroshop 2017

1 - TECNOLOGIA SOB MEDIDA

Em parceria com empresas de tecnologia, a Adidas instalou uma pop up store no shopping Bikini Berlin, onde o consumidor consegue criar o seu próprio suéter por meio de desenhos, moldes e medidas captadas pelo movimento do corpo.

No vídeo abaixo é possível entender como o sistema, de modo totalmente interativo, funciona. Primeiro, o cliente entra em uma cabine, onde as estampas disponíveis são projetadas no corpo.

O produto pode ser escolhido ou rejeitado com um movimento da mão. Com a  ajuda de monitores, também é possível escolher cores, materiais e modelos diferentes.

Em seguida, acontece a escolha dos tamanhos base, como P, M, G e - a partir disso - o corpo do cliente é escaneado para que a peça sob medida seja criada. Depois de ter o design e o tamanho escolhido, as peças são "confeccionadas" em poucas horas. 

2 - MAPA DO SUPERMERCADO

Um novo aplicativo da Philips utiliza uma combinação da sua tecnologia de comunicação por luz visível, Bluetooth e dos sensores do smartphone para fornecer um sistema de posicionamento interior que oferece com precisão de até 30 centímetros como chegar ao produto na prateleira, além de orientações, notificações no bolso e análises.

APLICATIVO CRIA ROTA PARA ACHAR PRODUTO NAS PRATELEIRAS

A ferramenta funciona de forma similar ao Waze, aplicativo de navegação de trânsito. De qualquer área do supermercado, o cliente pode se conectar ao aplicativo e solicitar o produto está procurando. Em alguns segundos o programa traça a rota que o usuário deve fazer para encontrar o que procura.

O tempo de duração do percurso, as paradas e o local onde essas paradas acontecem dentro do supermercado são analisados pelo próprio aplicativo, sugerindo ao varejistas os pontos e produtos de maior interesse do consumidor em questão. Alertas de promoção, de lançamentos e até da chegada de produtos frescos em áreas como padaria, açougue ou floricultura também podem ser incorporadas à ferramenta.    
 
3 - ILUMINAÇÃO 

O projeto de iluminação dentro das lojas deu um grande salto de qualidade e apareceu como uma das principais tendências na Euroshop 2017, de acordo com Takano. Foram apresentadas várias possibilidades de sistema de iluminação para diferentes formatos de loja.

PROJETO DE ILUMINAÇÃO CRIA SENSAÇÃO DE FRESCOR NOS PRODUTOS

A busca por sistemas de iluminação mais personalizados, menos aparentes e econômicos é uma demanda cada vez maior.

"Os sistemas de iluminação estão cada vez mais customizáveis. Imagine criar um sistema como se usássemos peças de lego - em várias estruturas diferentes - sem descaracterizar ou ter de quebrar as paredes das lojas", diz. 

Outra inovação da Philips para lojas físicas é o sistema que usa dados de Bluetooth e GPS, conectados à iluminação, para mapear a loja e detectar onde o consumidor está no ambiente. Com a junção das tecnologias, é possível oferecer uma promoção específica, em determinado local do ambiente, voltado para aquele consumidor.

Muito utilizada para destacar roupas e calçados, as luzes também ganharam um novo papel dentro do supermercados.

Lâmpadas LEDs de uma determinada coloração, posicionadas acima de bandejas de pães criam a sensação de que, além de crocantes, eles acabaram de sair do forno.

Nos balcões dos açougues as LEDs realçam a cor avermelhada das peças de carnes.

No setor de frutas, verduras e legumes ocorre o mesmo. As luzes são direcionadas para passar a impressão de que esses alimentos foram colhidos há pouco tempo.

Isso não é tudo. Cada uma dessas técnicas de iluminação foi desenvolvida especialmente para essa finalidade - por isso não afetam a qualidade do produto. No caso das verduras, a iluminação pode até ajudar a preservar o frescor por mais tempo.  

A simples combinação da iluminação dos espaços com a utilização de materiais transparentes também está em alta. Além de ajudar a criar espaços que parecem muito mais amplos, as exposições ficam mais modernas e com aspecto de que estão mais higienizadas.

4 - MANEQUINS QUE CONTAM UMA HISTÓRIA

TENDÊNCIA PARA MANEQUINS É REPRESENTAR ESTILO DE VIDA DOS CLIENTES

Uma pesquisa da Veronis Suhler Stevenson divulgada pela Popai Brasil – The Global Association for Marketing at Retail, afirma que a visão é responsável por 83% das decisões de compra do consumidor.

Nesse sentido, as vitrines representam muito mais do que um acessório, e passam a exercer um papel fundamental na comunicação da marca com o cliente

Durante a Euroshop 2017, Takano conheceu dezenas de fabricantes com a mesma proposta: manequins feitos dos mais variados materiais - com rosto andróginos e poses espontâneas.

A disposição dentro de estandes e lojas visitadas se apresentaram de forma mais moderna, um pouco diferente do formato tradicional consolidado pelas vitrines dos comércios brasileiros.

Em poses que demonstram atitude, os manequins representavam verdadeiramente um estilo de vida e estavam dispostos em grupos dentro de cada loja - já que na Europa nem sempre eles aparecem em destaque nas vitrines.

"Eles representam os clientes, e têm de contar uma história", diz Takano. 

"O varejo investe muito tempo e dinheiro para garantir boas coleções de roupas que tenham o máximo de DNA pessoal da sua marca. Por que não aplicar essa mesma lógica aos seus manequins?". 

5 - PROVADOR INTELIGENTE

Com o objetivo de ser fiel ao dia a dia dos consumidores na hora de escolher uma peça de roupa, o provador inteligente simula a iluminação natural ou artificial de diferentes ambientes e momentos do dia.

ESPELHO INTELIGENTE PARA COMPRAS HIPER-REALISTAS

Com todo o sistema de inteligência acoplado no espelho, como em qualquer provador comum, o consumidor pode selecionar e ajustar a luz da sala em que está experimentando cada peça de roupa.  

É possível escolher uma luz natural, que simula a que reflete na rua de manhã ou a iluminação típica de um escritório, assim como a de ambientes grandes, noturnos entre outras opções.

A intenção é transformar uma experiência muitas vezes frustrante em algo hiper-realista. E há também uma lógica por trás disso: a luz minimiza a ocorrência de sombras, que muitas vezes modificam formas e cores das roupas. 

*FOTOS: Divulgação



De forma geral, os indicadores continuam em patamares melhores do que no ano passado, mas ainda aquém do desejável de uma economia em sua plenitude, de acordo com a Fecomercio

comentários

Os preços dos eletroeletrônicos foram os que registraram as maiores quedas, de 5% em média, na passagem de maio para junho

comentários

Pesquisa traça tendências de consumo e hábitos de compra no comércio online e seus impactos decisivos no mundo físico

comentários