São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Gestão

As campanhas publicitárias que deram o que falar em 2016
Imprimir

Em um ano conturbado por crises, com mudanças comportamentais que emergiram fortemente, as marcas tiveram de explorar novos conceitos para se destacar

Como bem disse o renomado publicitário Celso Loducca, uma marca precisa encontrar a sua essência para se comunicar bem com o público

Neste ano, algumas marcas reforçaram autoconhecimento e calibraram a mira para acertar em cheio os consumidores com peças publicitárias que despertaram uma mistura de sentimentos.

Numa época em que transformações comportamentais estão eclodindo na sociedade, algumas empresas souberam aproveitar conceitos de transparência, diversidade, originalidade e o impacto das redes sociais para disseminar suas mensagens.

Relembre alguns vídeos publicitários que foram bastante visualizados e comentados ao longo de 2016.

SEM RÓTULOS 

Em junho, a Nextel promoveu uma campanha publicitária para debater o conceito de rótulos. A empresa apostou em narrativas com celebridades, que, em depoimentos sinceros, usavam suas próprias histórias de vida para refutar a opinião pública. 

Numa das peças, Júnior Lima, da dupla Sandy & Junior, fala “a criança prodígio que cresceu, e se perdeu. Eterna sombra da irmã. Aquele que nunca saiu do armário”. Percorrendo um longo túnel, o jovem conclui: “rótulos não vão me definir. Quem me define sou eu.”

A campanha "Tá Nas Suas Mãos" também contou com participação de Daniela Cicarelli e Bruno Gagliasso.

DEFESA DO PRODUTO DA CASA

Após perder a exclusividade de uso da marca Ovomaltine, sabor sensação de seu milkshake, para o McDonald’s, o Bob’s iniciou uma guerra para defender a originalidade de seus produtos. 

Uma das táticas usadas foi convidar Whindersson Nunes, o youtuber mais influente do Brasil, que soma mais de 15 milhões de inscritos em seu canal, para ser a estrela de uma peça lançada em setembro. 

No vídeo, Nunes vai até um país latino – numa clara referência ao Paraguai – e se depara com uma loja que falsifica o milkshake do Bobs, com direito a garçom falando “portunhol”. O humorista então dispara: “não beba milkfake”.

No YouTube, o vídeo foi acessado mais de 4,5 milhões de vezes.

BRASIL PELO PONTO DE VISTA NORUEGUÊS 

Às vésperas das Olimpíadas do Rio de Janeiro, a marca norueguesa de roupas esportivas XXL atiçou uma polêmica que viralizou nas redes sociais. 

O vídeo, cheio de ação e com a cidade sede como cenário, começa com um menino que acha uma carteira numa comunidade.

A aventura se dá quando o garoto tem que percorrer uma incrível jornada, com direito a perseguição policial e práticas esportivas, para achar o dono da carteira – o jogador Ronaldinho Gaúcho. 

Na época de lançamento, analistas na imprensa afirmaram que o vídeo mostrava a realidade violenta da cidade.

No entanto, o vídeo está um pouco longe do dia a dia das comunidades, principalmente a última cena, em que policiais militares jogam bola na praia. 

ELAS TAMBÉM GOSTAM DE FUTEBOL

Patrocinadora da Liga dos Campeões, a cervejaria Heineken convidou três casais para participar de uma brincadeira.

Tudo tem início quando a Heineken convida os homens para assistirem a final do campeonato de futebol numa festa exclusiva. Para poder curtir o futebol em paz, eles, então, falam para as namoradas seguirem para um spa. 

A parte mais interessante é a reviravolta que sucede a “esperteza” dos rapazes. A Heineken levou as mulheres para assistirem o jogo ao vivo no estádio.

A mensagem: Mulher também gosta de futebol – e honestidade é uma das premissas para um bom relacionamento. Tapa na cara do machismo. 

DIVERSIDADE E REPRESENTATIVDADE

Em 2016, a Avon apostou no mote da diversidade e representatividade. A estratégia deu certo. A marca foi a mais lembrada por 22% dos consumidores na pesquisa Top of Mind 2016, realizada anualmente pelo Datafolha, e conquistou o primeiro lugar na categoria Maquiagem. 

O pontapé inicial da campanha "Sinta na Pele" foi dado por Elke Maravilha, que apresentava ao público o produto BB Cream Matte.

Na sequência, a marca apresentou um vídeo que tinha como personalidades principais o cantor Liniker e influenciadores digitais bem conhecidos no meio LGTB. 

Num vídeo mais recente, da campanha "Dona Dessa Beleza", uma das mais empáticas e inspiracionais, a Avon usou diferentes perfis de pessoas para representar a marca, como a cantora de funk MC Linn da Quebrada e Samanta Quadrado, modelo portadora da síndrome de down. 

PROVOÇÃO ENTRE CONCORRENTES 

Algumas marcas gostam de lançar campanhas que provocam os concorrentes para causar burburinho no mercado. 

Seguindo a linha dos embates entre Coca-Cola e Pepsi, o Mc Donalds criou uma placa gigante de trânsito, instalada numa rodovia francesa, que ensinava a como chegar à loja mais próxima do Burguer King – distante a 258 quilômetros. 

Ao lado da placa sobre a concorrente, o McDonald´s instalou uma menor, que afirma que havia uma loja de seu própria marca a apenas 5 quilômetros. 

O vídeo era um chamariz para explorar a capilaridade de restaurantes da rede – bem maior do que o rival Burger King.  

MESMO PÚBLICO, DIFERENTES FACES 

Conhecida por exaltar a busca por masculinidade do público juvenil, o desodorante Axe inovou com uma peça que celebra diferentes tipos de homens. 

Na campanha "Encontre a Sua Mágica", a marca utiliza, entre outros, pessoas portadoras de deficiência física, gays, tímidos e nerds em detrimento do símbolo masculino padrão – o homem másculo e forte. 

De acordo com a peça, os jovens podem ter diferentes “mágicas” para ser bem sucedido na conquista. O vídeo publicado no canal oficial da marca no YouTube já soma mais de 10 milhões de visualizações. 

O TEMPO E A TECNOLOGIA

O banco Itaú mantém um posicionamento para se tornar referência em serviços financeiros digitais. Ao longo do ano, houve peças que mostravam as vantagens da tecnologia para a comodidade dos clientes. 

Para fechar 2016, o banco criou a ação "Eu Sou o Tempo", um filme que explora como as aplicações digitais proporcionam bons momentos para as pessoas. 

Com criação de texto do escritor Everton Behenck e do publicitário Nizan Guanaes, a atriz Fernanda Montenegro conduz uma narração sob imagens que ilustra prazeres da vida. 

“Pense menos em mim (no tempo) e mais em você”, afirma a narração. “E perdendo tempo que se ganha vida.” 

Em cerca de dez dias, o vídeo teve mais de 5,7 milhões de visualizações. 



O método que mistura etnografia e internet está ajudando empresas a lançar produtos, construir campanhas de marketing e alinhar o posicionamento de marca

comentários

Para Gabriela Platinetty, diretora de marketing da Netshoes, especializada em artigos esportivos e avaliada em US$ 637 milhões, o sucesso depende de uma visão de negócio que vai muito além de campanhas publicitárias

comentários

Levantamento revela que as versões femininas de produtos são vendidas a preços 12,3%, em média, superiores aos similares masculinos. Intrigados, pesquisadores investigam o que poderia explicar essa discrepância

comentários