São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Gestão

Petrobras apurou lucro de R$ 2,5 bi no último trimestre de 2016
Imprimir

Mas o bom resultado não conseguiu reverter o prejuízo da petrolífera no ano passado, que somou R$ 14,8 bilhões

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 2,5 bilhões no último trimestre de 2016. De acordo com a companhia, esse resultado permitiu reverter o prejuízo de R$ 16,4 bilhões dos três meses anteriores. 

Entretanto, a petrolífera apresentou prejuízo de R$ 14,8 bilhões no ano passado, uma queda em relação ao ano anterior quando a perda ficou em R$ 34,8 bilhões. 

O resultado, segundo a companhia, foi influenciado pelo impairment de ativos (reavaliação de ativos antes de contabilizá-los) e de investimentos em coligadas, que somaram R$ 20,8 bilhões.

De acordo com comunicado da estatal, o lucro operacional ficou em R$ 17 bilhões no ano passado; enquanto em 2015, houve prejuízo de R$12 bilhões. 

O endividamento líquido caiu 20%, passando de R$ 392 bilhões, no final de 2015, para R$ 314 bilhões, no fim de 2016, o equivalente a US$ 96,4 bilhões.

Conforme a empresa, a queda do endividamento foi em decorrência de amortizações e pré-pagamento de dívidas, utilizando recursos do programa de desinvestimentos e de caixa.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse que os resultados operacionais positivos são relevantes, mas lembrou que a empresa ainda tem uma dívida elevada. “Temos que continuar a trabalhar para reduzir o total da dívida.”

As exportações aumentaram 12%, com um total de 634 mil barris por dia (bpd) de petróleo e derivados. O destaque para a companhia foram as exportações de petróleo, que subiram 14%.

PRODUÇÃO

A meta de produção de 2016 foi cumprida, pelo segundo ano consecutivo - atingindo 2milhões e 144 mil barris por dia (bpd) de petróleo. 

A empresa registrou recordes de produção chegando a 2,9 milhões de barris de óleo equivalente por dia. “Isso é muito importante para a companhia. É um valor que a gente não se afasta”, disse a diretora de Produção e Exploração da Petrobras, Solange Guedes.

IMAGEM: Thinkstock



Diminuição será no valor para as refinarias e começa a valer a partir das 0h de 15 de junho

comentários

Entenda como a rede de distribuição de etanol já implantada no país tem condições de alavancar a eletrificação dos automóveis. Nesta terça-feira, a Nissan apresenta em São Paulo um protótipo que mostra como vai funcionar o novo sistema

comentários

Na média, o preço do litro cobrado pelos postos em abril foi de R$ 3,635, 1,4% abaixo do praticado em março

comentários