Gestão

5 dicas para criar uma estratégia eficaz de e-mail marketing


É uma ferramenta fundamental na criação e manutenção de relacionamento com a clientela. Saiba como fazer


  Por Welington Sousa 14 de Setembro de 2017 às 17:35

  | Gerente de marketing da All iN Marketing Cloud, unidade de relacionamento digital da Locaweb.


 Segundo estudo do CampaignMonitor, de 2016, o canal é 40 vezes mais efetivo para aquisição de novos clientes do que as redes sociais, como Facebook e Twitter. Por isso, aqui estão cinco dicas para organizar as campanhas de marketing sem importunar o público.

1- Só envie comunicações a usuários opt-in

A empresa só deve encaminhar campanhas de e-mail marketing a um contato se ele autorizar e demonstrar que tem o interesse de recebê-lo. Parece clichê, mas um estudo de 2017 da Opinion Box, empresa especializada em pesquisa de mercado, revela que 66% dos profissionais de marketing enviam e-mails para listas que não possuem usuários opt-in. Além disso, 51% compraram mailing na internet. 

 

Vale a pena lembrar que se o cliente não reconhecer o destinatário da mensagem, o e-mail pode ser considerado spam, causando danos à reputação da marca e do IP.

 

2- Segmente seu conteúdo

Já imaginou o quanto pode ser desagradável para o cliente receber um e-mail com conteúdo que não tem nada a ver com suas preferências? Esse é o caso mais comum. Afinal, 37% dos profissionais ainda não utilizam as segmentações básicas de gênero, idade e região para suas comunicações, também de acordo com a Opinion Box.

 

3- Dê a opção de opt-out

O consumidor precisa ter a opção de querer continuar ou não recebendo as mensagens. Deixe que ele decida a frequência ideal de e-mails recebidos. A dica é usar a função opt-out para isso.

 

No momento em que o usuário clicar para sair da lista de contatos, tente entender o motivo e dê a alternativa para ele permanecer na base com a opção de receber e-mails uma ou duas vezes por mês, por exemplo.

 

4- Personalize seu conteúdo

As lojas virtuais devem monitorar a navegação dos usuários opt-in. Com esses dados em mãos, como as páginas navegadas, os produtos levados até o carrinho, entre outros, a empresa pode enviar mensagens customizadas de acordo com as preferências do consumidor. Esse tipo de conteúdo pode aumentar em até 40% as vendas, segundo pesquisa da All iN, e ainda criar uma relação de confiança com o público-alvo.

 

5- Cuidado com seu template

Além de escolher com cautela as cores e tamanho da fonte, para garantir que o cliente tenha uma boa experiência ao abrir a mensagem, pense na criação de textos curtos e diretos que tenham um call to action (botão de ação) claro e bem posicionado.

 

Dessa forma, o consumidor não vai perder a vontade de ler toda a comunicação e ainda deixará mais fácil qualquer interação com o e-mail (resposta ou cliques em links).