São Paulo, 24 de Maio de 2017

/ Finanças

Sebrae investirá R$ 45 milhões em fundos para pequenos negócios
Imprimir

Guilherme Afif Domingos (foto), presidente da entidade, anunciou o aporte durante painel na Rio Money Fair, na Bolsa do Rio

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, anunciou que o Sebrae vai destinar R$ 45 milhões para Fundos de Investimento em Participação (FIP) voltados para empresas inovadoras.

“O Sebrae pode fazer a diferença em várias situações que hoje se apresentam no ecossistema do capital empreendedor”, disse Afif, em participação no painel Rumos do Empreendedorismo: Inovação, Tecnologia e Exportação, na Rio Money Fair, no Centro de Convenções da Bolsa do Rio. 

Sobre esse investimento, Afif sinalizou que os fundos elegíveis precisam atender a uma série de características, entre elas investir em pequenos negócios inovadores que já participam de projetos e de atividades do Sebrae, tais como os projetos Capital Empreendedor, Startup Way, plataforma Sebrae Like a Boss, além do apoio ao programa Inovativa Brasil.

O evento reuniu, até quarta-feira (10/05), cerca de mil participantes entre investidores de diversos portes, gestores de recursos e profissionais do mercado financeiro, entre outros.

O Sebrae tem um estande no evento e ficou encarregado por dois painéis sobre investimentos em negócios com alto potencial de crescimento.

Afif destacou ainda as iniciativas comandadas pelo Sebrae para melhorar o ambiente de negócios no Brasil, como o capítulo da LC 155 (Crescer Sem Medo) que regulamentou o investimento-anjo em startups, que, entre outros pontos, separa a figura do investidor dos sócios, permitindo que as empresas permaneçam no Simples (caso o faturamento permaneça nessa faixa), além de criar mais segurança jurídica.

“Estamos trabalhando para melhorar o ambiente de negócios no Brasil, que é hostil para os empreendedores. Nós fizemos da regulação uma regra e da liberdade uma exceção”, declarou Afif, que dividiu a mesa de debates com José Roberto Aranha, vice-presidente da Anprotec;  Fabiano Gonçalves, secretário de Desenvolvimento de Niterói; Flávio Pripas, CEO da Cubo; e Jonas Gomes, Sócio da Bozzano Investimentos.

Os aspectos positivos e negativos da nova legislação para o investimento-anjo foram o principal tema do painel coordenado pelo Sebrae.

Moderado pelo gestor de Projetos Startup do Sebrae, Paulo César Andrade, o painel teve as presenças do investidor João Kepler Braga, da Bossa Nova Investimentos; da advogada Priscila Titelbaum, sócia do escritório Neolaw; e de Luiz Carlos Correa, da startup Rede Livre, do segmento de máquinas de cartão de crédito e débito.

Os participantes destacaram que o investimento-anjo na LC 155 é um avanço indiscutível, e que é importante debatê-la para que a regulamentação melhore cada vez mais.

FOTO: Agência Brasil



Projeto que tramita na Câmara dos Deputados pretende impedir que empresas saltem de faixa de tributação sem que obtenham aumento real do faturamento

comentários

Pesquisa mostra que quando se trata do bolso -e até de outras áreas da vida - agimos de acordo com perfis de comportamento

comentários

Em vez de apostar no comércio eletrônico, a maior rede especializada em vendas de brinquedos no país valoriza espaços para crianças e amplia faturamento

comentários