São Paulo, 01 de Outubro de 2016

/ Finanças

Inadimplência das empresas brasileiras bate recorde
Imprimir

Quase a metade das 7 milhões de empresas que operam no país estavam com dívidas em atraso em março passado, de acordo com a Serasa Experian

O quadro de recessão da economia brasileira desde o ano passado e o cenário de alta de juros têm afetado a geração de caixa por parte das empresas e elevado a taxa de inadimplência, de acordo com estudo divulgado pela Serasa Experian nesta quarta-feira, 20.

Dados da Serasa mostram que, em março, dos 7 milhões de empresas que atuam no país, 3,8 milhões estavam com dívidas em atraso, número recorde.

"A grande maioria das empresas negativadas é formada por pequenas e médias e elas concentram a maior parcela da geração de empregos no Brasil. A falta de caixa para honrar as dívidas também impacta o pagamento de salários, o que ajuda a engrossar as taxas de desemprego", afirmam os economistas da entidade, em nota.

Segundo a Serasa, o valor total da dívida das empresas soma R$ 86,4 bilhões, uma média de R$ 22,8 mil por CNPJ negativado. A maior parte está devendo para apenas um credor (59,0%). Do total 20,6% devem para mais de três credores e 20,3% estão com pagamentos pendentes para dois credores.

Entre os setores que possuem o maior número de empresas inadimplentes o mais atingido é o comércio, com 46,3% do total. Em seguida, aparece o setor de serviços, com 43,7% e a indústria com 9%.

O estudo mostra ainda que o Sudeste é a região que concentra a maioria das empresas inadimplentes do País: 51,4%. Em segundo lugar aparece o Nordeste, com 17,5%, seguido do Sul (17,1%), Centro-oeste (8,4%) e Norte (5,7%).
 



Dado é de pesquisa da Serasa. Economistas dizem que o resultado está relacionado ao mau uso do crédito consignado

comentários

Sete em cada dez entrevistados não pagaram parcelas de empréstimos em dia, seguidos por inadimplentes em cartão de loja

comentários

Montante representou 2,18% do total de emissões - o menor desde setembro de 2015, segundo o Indicador Serasa

comentários