Finanças

Inadimplência de empresas aumenta 4,3% em abril


No setor de serviços, alta é de 7,3%, de acordo com o SPC Brasil


  Por Estadão Conteúdo 31 de Maio de 2017 às 13:57

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A quantidade de empresas brasileiras inadimplentes cresceu 4,3% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

O movimento representa a menor variação para o mês de abril desde 2011, quando foi iniciada a série histórica. Na comparação entre abril e março, a alta foi de 0,75%.

O presidente da CNDL, Honório Pinheiro, avalia que a queda do faturamento das empresas, em função do recuo da atividade econômica, tem pressionado a capacidade dos empresários de manter as contas em dia.

"Mas, por outro lado, os índices vêm crescendo em um ritmo menor em decorrência da maior restrição ao crédito e da menor propensão a investir. Com menos custos e menos tomada de crédito, consequentemente, há menos endividamento", afirmou por meio de nota.

SETORES

As empresas do setor de serviços lideram a alta da inadimplênciaem abril, com 7,31% de alta em comparação a abril de 2016.

Na sequência, houve alta de 3,90% entre indústrias e de 3,12% no comércio, na mesma base de comparação. Na contramão, o setor agrícola apresentou queda de 1,57% na quantidade de empresas com dívidas em atraso.

Entre as empresas credoras, houve crescimento das dívidas com comércio (8,29%) e indústrias (7,10%), também na comparação entre abril deste ano e igual mês do ano passado.

No ramo de serviços, incluindo bancos e financeiras, foi verificada alta de 0,19%. O agronegócio, novamente, foi o único a apresentar retração (-16,80%).

A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, prevê que o crescimento da inadimplência de empresas permaneça em "patamares discretos" nos próximos meses em relação à série histórica, alegando que "a atividade econômica deve se manter fraca e os empresários permaneçam cautelosos devido ao cenário de grande incerteza política".

REGIÕES

Empresas sediadas no Nordeste lideraram o crescimento da inadimplência em abril, com alta de 5,59% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Na sequência, e na mesma base de comparação, aparecem empresas da região Sudeste (4,43%), Norte (4,93%), Centro-Oeste (3,51%) e Sul (1,93%)

O indicador de inadimplência é formulado a partir da base de dados do SPC Brasil e da CNDL nas 27 unidades federativas.

FOTO: Thinkstock