São Paulo, 26 de Abril de 2017

/ Finanças

Dólar à vista oscila com viés de baixa
Imprimir

A moeda americana abriu em leve queda no mercado devido às expectativas de ingressos de fluxo cambial e ao resultado do IPCA

O dólar abriu em leve queda no mercado à vista nesta quarta-feira, 11, e marcou mínima beneficiado por expectativas de ingressos de fluxo cambial e pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de dezembro, que ficou em 0,30%, abaixo da mediana esperada (0,35%).

No entanto, pouco depois, a moeda chegou a exibir pontualmente alta moderada, puxada por compras de importadores e algumas tesourarias.

Às 9h40, o dólar à vista no balcão era negociado a R$ 3,1967 (-0,02%), enquanto a moeda para fevereiro exibia valorização de 0,08%, a R$ 3,2160, precificando a alta externa da moeda norte-americana em meio à cautela dos investidores antes da primeira entrevista coletiva do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, a partir das 14 horas.

A inflação medida pelo IPCA fechou dezembro com alta de 0,30%, ante uma variação de 0,18% em novembro, informou o IBGE. Este é o menor nível para o mês desde 2008, quando teve alta de 0,28%.

O resultado ficou perto do piso do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que ia de uma taxa de 0,28% a 0,44%, com mediana de 0,35%.

A inflação oficial terminou 2016 em 6,29%, resultado abaixo do teto da meta de tolerância estipulada pelo governo, de 6,5%. As previsões iam de 6,26% a 6,40%, com mediana de 6,34%.

FOTO: Thinkstock



A expectativa é de queda também para a Selic. De acordo com o Boletim Focus, a taxa básica de juros deve chegar a 8,5% ao ano

comentários

Para os economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), comportamento do IPCA favorece corte dos juros e retomada da economia

comentários

A projeção do mercado financeiro para a taxa ao final de 2017 foi reduzida de 8,75% ao ano para 8,50%, de acordo com o boletim semanal do BC

comentários