São Paulo, 26 de Março de 2017

/ Finanças

Consumidor continua colocando as contas em dia
Imprimir

Indicador da Boa Vista SCPC que mede o pagamento de dívidas subiu 4,6% em fevereiro. Este foi o segundo mês de resultado positivo

Aumentou o percentual dos consumidores que colocaram, pelo menos em parte, suas contas em dia em fevereiro.

De acordo com levantamento da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), foi de 4,6% o crescimento do pagamento de dívidas no mês passado em relação ao apurado em janeiro. Neste mesmo mês, o índice também havia subido 4% na comparação com dezembro. Fevereiro registrou a segunda alta mensal consecutiva. 

Os dados descontam os efeitos sazonais que diferenciam janeiro de fevereiro.

Já comparação de fevereiro com o mesmo mês do ano passado, sem a correção sazonal, a recuperação de crédito caiu 10,2%.

Apesar de subir por dois meses, esse índice ainda está negativo no acumulado do primeiro bimestre deste ano na comparação com igual período do ano passado, quando caiu 5,2%,

No acumulado de 12 meses, de março de 2014 a fevereiro deste ano, o indicador recuou 4,2%.

"A queda de 4,2% apresentada por este indicador de recuperação de crédito do consumidor, no acumulado em 12 meses, apresenta seu nível mais baixo desde o início da série, em janeiro de 2005", afirmam os analistas da Boa Vista.

Eles ponderam que o aumento dos registros de inadimplência no período, a desaceleração do crédito e da própria atividade econômica são fatores que preponderam sobre os demais no fluxo de baixa de registros de inadimplência da base da Boa Vista SCPC.

Ou seja, apesar da deterioração no cenário macroeconômico - especialmente para o mercado de trabalho - os fundamentos do mercado de crédito ainda permanecem em bons níveis tanto por parte do consumidor quanto por parte das instituições concedentes de crédito, que estão mais cautelosas na liberação de empréstimos. Tal comportamento tem se traduzido, por exemplo, nas quedas do número de atrasos registrados no sistema financeiro nos últimos meses.

"Diante deste cenário, a expectativa da Boa Vista SCPC é de que a recuperação de crédito feche o ano estável, na comparação com 2014", afirmam os economistas da instituição.



Na avaliação da Boa Vista SCPC, a procura por crédito no Brasil segue fragilizada, apesar de avanços na economia

comentários

Apesar da queda de 1% na comparação mensal, o varejo espera chegar a um patamar positivo até o término do primeiro semestre do ano, de acordo com a Boa Vista SCPC

comentários

O resultado é reflexo das adversidades ocorridas na economia ao longo dos últimos dois anos, que geraram grande cautela nas famílias, de acordo com a Boa Vista

comentários