São Paulo, 29 de Abril de 2017

/ Finanças

Brasileiro pagou R$ 54 bilhões em juros em fevereiro
Imprimir

O número, divulgado pelo Banco Central, diz respeito ao que foi pago como juros em operações de crédito contratadas no passado e que ainda estão em andamento

Dados de uma apresentação do Banco Central, divulgados na tarde desta quinta-feira, 20/04, mostram que consumidores e empresas pagaram cerca de R$ 54 bilhões de juros em fevereiro. 

O volume diz respeito ao que foi pago como juros em operações de crédito contratadas no passado e que ainda estão em andamento.

O valor foi utilizado pelo Banco Central para calcular seu Indicador de Custo do Crédito (ICC), novo indicador que passará a ser divulgado mensalmente pela instituição. 

O ICC reflete o volume de juros pagos, em reais, por consumidores e empresas, considerando todo o estoque de operações, dividido pelo próprio estoque. 

Na prática, é um indicador que reflete a taxa de juros média efetivamente paga pelo brasileiro, nas operações de crédito contratadas no passado e ainda em andamento.

Em fevereiro, o ICC foi de 23,1% ao ano. O indicador referente a março será divulgado na próxima quarta-feira (26), quando o BC publica a Nota de Política Monetária e Operações de Crédito.

CUSTO DO CRÉDITO

Diretores do Banco Central avaliam que o processo de flexibilização monetária em curso no Brasil deve, junto com medidas estruturais, contribuir para reduzir o custo do crédito.

Como exemplo dos esforços feitos pela autarquia nesse sentido, eles citam a agenda do BC (BC+) que, com medidas como a simplificação de regras de recolhimento dos depósitos compulsórios, busca reduzir custos de intermediação financeira, além de reduzir o risco de crédito e estimular a competição entre os bancos.

Segundo os diretores, que fizeram uma apresentação em evento que ocorre em Washington, nos Estados unidos, a continuidade da queda dos juros reais no futuro depende de fatores como ganhos de produtividade, política fiscal e melhora do ambiente de negócios.

IMAGEM: Thinkstock



A super safra prevista para 2017 somada à queda da inflação e dos juros deve favorecer a retomada dos investimentos, prevê secretária do Tesouro Nacional

comentários

Segundo levantamento da Abecs, a taxa de juros do rotativo do cartão de crédito teve queda de 39% na primeira semana do mês de abril

comentários

A TLP será calculada de acordo com metodologia definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), limitada a 6% ao ano

comentários