São Paulo, 27 de Junho de 2017

/ Finanças

Bancos terão que oferecer canal para denúncia de ilícitos
Imprimir

As denúncias poderão ser feitas por funcionários, colaboradores, clientes e fornecedores

Os bancos terão de disponibilizar um canal para que seus funcionários, colaboradores, clientes e fornecedores possam comunicar indícios de práticas ilícitas nas instituições. 

A determinação está em resolução aprovada nesta quinta-feira, 27/04, pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O prazo para a implementação da diretriz é de 90 dias.

Segundo o Banco Central (BC), a norma incorpora às regras vigentes os princípios estabelecidos pelo Comitê de Basileia, uma organização internacional que congrega autoridades de supervisão bancária com o objetivo de fortalecer o sistema financeiro.

"Hoje você já tem estrutura, já tem a ouvidoria. O que acontece aqui é um aprimoramento. Em vez de ficar em diversos canais, a norma estabelece a criação de um canal único para comunicação de eventuais ilicitudes", explicou Silvia Marques, chefe do Departamento de Regulação do BC. 

"A instituição tem que deixar claro que aquele é o canal. Uma vez que a instituição receba a comunicação de ilicitude, ela vai preparar um relatório, que ficará à disposição do BC", acrescentou.

IMAGEM: Thinkstock

 



As startups que oferecem serviços de crédito devem se beneficiar com regulação do Banco Central e parceria com BNDES

comentários

A ausência de grandes operações, acima de US$ 500 mi ou US$ 1 bi foi apontada pelo BC como uma das razões

comentários

Trata-se do maior valor para o mês desde 2014, quando o total ficou em US$ 2,2 bilhões. Neste ano, os gastos ficaram 34% acima do registrado em igual mês de 2016, de acordo com o BC

comentários