Facesp

Em reunião na ACMC, comando da PM anuncia reforço em operações policiais nas regiões comerciais da Cidade


Diretores da entidade e comandante do 17º Batalhão também avançam em tratativas para instalação de um Núcleo de Segurança na Associação Comercial


  Por Redação Facesp 03 de Março de 2017 às 00:00

  | Da equipe de comunicação da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


A Polícia Militar vai reforçar as operações especiais nas principais regiões comerciais da Cidade com o objetivo de reduzir a ação de marginais e ampliar a segurança de comerciantes e consumidores. O anúncio foi feito pelo comandante do 17º Batalhão da PM, tenente-coronel Felício Kamiyama, em reunião com diretores da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) na noite desta quinta-feira (2/03). 

Durante o encontro, que contou com as participações também dos comandantes da 1ª e 2ª Companhias e do coordenador operacional do 17º, o comando da PM informou que estão em planejamento alternativas para potencializar as ações preventivas e ostensivas na Cidade, assim como tornar mais efetiva a presença policial em áreas consideradas mais vulneráveis, como nas proximidades da Estação Ferroviária de Mogi das Cruzes, onde a presença de um grande número de moradores de rua tem sido uma constante ameaça, assim como as recentes ocorrências de furtos e roubos a comércios.

“A sensação de insegurança nesta região, principalmente depois que a base da PM foi demolida da Praça Oswaldo Cruz, é muito grande e há lojas desistindo de permanecer ali por causa disso”, alertou o diretor da ACMC, Mohamad Issa. “Tivemos algumas ocorrências nesta região que assustaram os comerciantes, sem contar que a presença dos moradores de rua afugenta os clientes, principalmente porque eles estão ficando muito agressivos”, acrescentou o diretor Roberto Assi.

O comandante da PM informou que já houve um reforço no policiamento na região da Estação Ferroviária, mas determinou que algumas operações especiais da PM também sejam realizadas ali. Ele também adiantou que vem sendo discutida com a Prefeitura alternativas para tornar efetiva, e permanente, a presença do Poder Público no local.  

“Essa é uma região com grande circulação de pessoas, terminal de ônibus e de trem, onde se faz necessário um reforço nas operações policiais. Estamos fazendo isso e vamos potencializar ainda mais a atuação neste local, assim como em algumas outras regiões comerciais como a Vila Oliveira”, informou o comandante Kamiyama.

Além do acionamento do 190 em casos de emergência, a PM colocou como referência para os comerciantes e consumidores da área central a unidade policial que diariamente fica no cruzamento das Ruas Dr. Deodato Wertheimer e José Bonifácio, nas proximidades das Lojas Riachuelo.

Novo serviço 

Durante a reunião, o presidente da ACMC, Marco Zatsuga, apresentou ao comando da PM a proposta da diretoria da entidade de criar um Núcleo de Segurança, o qual vai funcionar como um canal de intermediação entre os comerciantes e as autoridades locais para a solução de casos de criminalidade e também problemas que envolvem o trânsito e iluminação. 

“É fundamental a parceria com a PM para que possamos dar um retorno aos comerciantes. De nada adiantará absorver as demandas e não ter respostas. Esse núcleo terá foco principalmente em problemas que são crônicos e que comprometem a segurança”, explicou o presidente.

O comando da PM destacou a iniciativa da Associação Comercial e se colocou à disposição para a parceria. A corporação vai estruturar uma rede interna para o atendimento das demandas que vierem a partir do novo Núcleo de Segurança.
“O que a Associação Comercial está propondo é uma política de segurança permanente e a ser aperfeiçoada. Isso será muito importante para dar credibilidade às instituições”, disse o comandante do 17º.

A proposta da ACMC é colocar o Núcleo de Segurança em atividade ainda neste semestre, assim que forem definidas as parcerias também com a Polícia Civil e com alguns órgãos da Prefeitura.

Participaram da reunião na ACMC o coordenador operacional do 17º Batalhão, major Wellington Leite Protásio; o comandante da 1ª Companhia, capitão José Renato Prado Galdino, responsável pelo policiamento na região central, Vila Oliveira e César de Souza; a comandante da 2ª Companhia, tenente Elionay Reberte Bernoldi, que responde pela área de Braz Cubas e Jundiapeba; e a tenente Brenda Benites de Castro, do setor de Qualidade do 17º.