Economia

Saques do PIS/Pasep crescem 65% em todo o país


Quase 885 mil beneficiários resgataram recursos de novembro de 2015 a julho de 2016, segundo levantamento do Tesouro Nacional


  Por Agência Brasil 22 de Agosto de 2016 às 14:30

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


Entre novembro de 2015 e julho de 2016, o período de realização da campanha de divulgação do Programa de Integração Social e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS-Pasep), quase 885 mil beneficiários se dirigiram às agências do Banco do Brasil (BB) e da Caixa Econômica Federal e sacaram os valores de cotas disponíveis em suas contas individuais.

Esse montante representa uma ampliação de 349 mil saques (ou 65%) em relação ao observado entre novembro de 2014 e julho de 2015, segundo balanço do Tesouro Nacional.

Pelo levantamento, o maior aumento foi verificado nas retiradas feitas por beneficiários com 70 anos ou mais, que passaram de 5,4 mil para mais de 258 mil.

LEIA MAIS: Governo quer devolver imposto, mas contribuinte não aparece

Para esse público, foram enviadas quase 920 mil malas diretas informando sobre a existência de saldo disponível para saque nas contas individuais dos programas pelo BB e pela Caixa, os agentes administradores do Pasep e do PIS.

Em 30 de junho de 2016, último fechamento de exercício do fundo, pouco mais de 4,4 milhões de cadastrados tinham direito ao saque por idade, o que representa R$ 7,9 bilhões. O valor do saldo médio por beneficiário é de R$ 2.900 no Pasep e R$ 1.500 no PIS.

Segundo o Tesouro Nacional, o Estado de São Paulo concentrou o maior número de saques (284.136) no período, seguido por Minas Gerais (96.780), Rio de Janeiro (94.210), Rio Grande do Sul (74.233), Paraná (52.959) e Santa Catarina (37.010).

QUEM TEM DIREITO

O Tesouro lembra que têm direito ao saque das cotas os inscritos nos programas até 4 de outubro de 1988 que possuam saldo em suas contas individuais e que se enquadrem em determinados critérios.

LEIA MAIS:Fazenda envia à Casa Civil projeto de reforma do PIS/Pasep

Entre eles, estão aposentadoria, idade igual ou superior a setenta anos, invalidez (do participante ou dependente), transferência para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar), idoso e/ou portador de deficiência alcançado pelo Benefício da Prestação Continuada, participante ou dependente acometido por neoplasia maligna, vírus HIV ou doenças listadas na Portaria Interministerial MPAS/MS nº 2998/2001, ou morte, situação em que o saldo será pago aos dependentes ou sucessores do titular.

Para informações sobre saldo ou número de inscrição, os interessados devem procurar o Banco do Brasil, quando inscritos no Pasep, ou a Caixa Econômica Federal, que é a instituição administradora do PIS. Os documentos para o saque podem ser consultados tanto no site do BB quanto da Caixa.

Os trabalhadores que começaram a contribuir após 4 de outubro de 1988 não possuem valores de cotas para resgate. 

Foto: Thinkstock