Economia

Produção industrial cresce em 11 dos 15 locais pesquisados, revela IBGE


São Paulo está entre os cinco locais com crescimento acima da média nacional


  Por Estadão Conteúdo 06 de Setembro de 2017 às 10:09

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Em relação a julho do ano passado, o setor industrial registrou em julho deste ano expansão de 2,5%, com alta em 11 dos 15 locais que integram a Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A Bahia (7,7%) mostrou a maior alta, impulsionada, principalmente, pelos avanços registrados pelos setores de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (gasolina automotiva, óleo diesel e gás liquefeito de petróleo), veículos automotores, reboques e carrocerias (automóveis) e celulose, papel e produtos de papel (celulose).

Subiram acima da média nacional: Santa Catarina (4,6%), São Paulo (4,0%), Região Nordeste (3,6%), Pará (3,2%) e Paraná (2,8%).

Ceará (2,2%), Mato Grosso (1,8%), Goiás (1,1%), Minas Gerais (1,1%) e Rio Grande do Sul (0,7%) completaram o conjunto de locais com crescimento na produção.

Já Pernambuco (-5,8%), Rio de Janeiro (-5,0%) e Espírito Santo (-4,4%) apontaram os recuos mais intensos em julho de 2017, pressionados, em grande parte, pelo comportamento dos setores de produtos alimentícios (margarina e produtos embutidos ou de salamaria de carnes de aves), no primeiro local; de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (óleo diesel, querosenes de aviação, naftas para petroquímica e gasolina automotiva), no segundo; e de indústrias extrativas (óleos brutos de petróleo), no último. Amazonas, com decréscimo de 0,9%, também mostrou resultado negativo em julho de 2017.