São Paulo, 27 de Setembro de 2016

/ Blogs

Ser digital não é mais uma questão de quando -mas como
Imprimir

Cinco tendências que apontam onde a marca de sua empresa deve estar para ficar próxima e interagir com os consumidores

A consultoria de pesquisas Millward-Brown divulgou estudo que mostra os principais eixos que direcionarão a comunicação digital neste ano. Estar nas redes não é uma opção, mas uma questão de tempo para que as marcas – seja de qual porte forem – assumam uma presença ativa nas conversas online e, a partir delas, tornem-se mais sensíveis às demandas e transformações do mercado.

Conheça as principais tendências evidenciadas no documento:

1) Cada vez mais haverá dispositivos que permitirão a uma marca anunciar na televisão, por exemplo, e automaticamente programar o aparecimento de uma peça complementar nas redes sociais. Ou seja: o consumo multitela será progressivamente aproveitado pelas empresas alinhadas às mudanças no consumo de mídia;

2) As mídias sociais não se restringem ao Facebook, Twitter e Instagram. As conversas acontecem de maneira fragmentada, por outros aplicativos como Snapchat, WhatsApp, entre outros. Uma presença cada vez mais ampla nos meios e canais é essencial;

3) Ações de marketing serão direcionadas com mais frequência aos consumidores por meio de geolocalização, de maneira que sejam adaptáveis e sincronizadas com os hábitos de cada indivíduo, gerando possibilidade de maior personalização das comunicações dirigidas a clientes atuais e potenciais;

4) Os dispositivos móveis enriquecem experiências de compra ou outros contatos com as marcas no mundo real. QR codes, realidade aumentada e outros recursos serão cada vez mais usados para engajar os consumidores;

5) Não são apenas as mídias que são sociais; os negócios são sociais por inteiros. As marcas vivem em um ambiente de alta transparência, com cidadãos empoderados e em constantes diálogos. Quanto mais as empresas reconhecerem este contexto, melhor desempenho terão junto a seus públicos.

Parece difícil, mas é um contexto que não retrocederá. A sobrevivência das marcas está diretamente ligada capacidade de adaptação em um mercado de crescente complexidade. Conectar é preciso!

 



Acima de um terço das companhias entrevistadas em levantamento da Ancham/SP informam que até dezembro colocarão em prática novos investimentos

comentários

Pesquisa revela que as classes de menos poder aquisitivo foram as que tiveram maior crescimento proporcional em relação ao levantamento de 2014

comentários

A demanda por funcionários temporários deve encolher: serão ofertadas 135 mil vagas, 2,4% menos do que em 2015, prevê levantamento da CNC

comentários