São Paulo, 23 de Maio de 2017

/ Blogs

Como comprovar doações?
Imprimir

Tire todas as suas dúvidas sobre imposto de renda no Diário do Comércio e fique em dia com a Receita Federal

 

 

Como são comprovadas pela pessoa física as doações ao Fundo de Amparo à Criança e ao Adolescente?
                                           
IOB Sage responde: Para usufruir do incentivo fiscal de redução do Imposto de Renda devido as doações aos fundos controlados pelos conselhos dos direitos da criança e do adolescente devem ser efetuadas aos Conselhos Municipais, Estaduais ou Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, controladores dos fundos beneficiados pelas doações, que deverão emitir comprovante em favor do doador, que deverá conter:
 
a) ter número de ordem, nome, número de inscrição no CNPJ e endereço do emitente;
 
b) especificar o nome, o CNPJ do doador, a data e o valor efetivamente recebido em dinheiro;
 
c) ser assinado por pessoa competente para quitar a operação.
 
Se a doação não for em dinheiro, mas em bens, esse documento deverá conter, também, a identificação dos bens, mediante sua descrição em campo próprio ou em relação anexa, que informe ainda se houve avaliação com indicação do CNPJ.

 


Como devem ser declarados os rendimentos e os bens de contribuinte viúvo?
 
IOB Sage responde: O contribuinte viúvo deve apresentar a declaração com CPF próprio, abrangendo bens e rendimentos próprios e os provenientes de bens não integrantes do inventário do cônjuge falecido.
 
Se ainda permanecer dependente dos rendimentos do patrimônio do falecido, do espólio, poderá manter a condição de dependente nas declarações inicial, intermediárias e até na declaração final de espólio.
 
No curso do inventário, o viúvo declarante em separado pode optar por tributar 50% dos rendimentos produzidos pelos bens comuns na sua declaração ou integralmente na declaração do espólio.


Mande suas dúvidas para impostoderenda@dcomercio.com.br



A operação, batizada de Rei Leão, desarticulou um esquema de fraudes promovido por pessoas físicas e jurídicas

comentários

Henrique Meirelles (foto), ministro da Fazenda, disse que será necessário avaliar o custo de uma medida como essa

comentários

Para presidente (foto), aumento da faixa de isenção permitiria que economia gerada no pagamento do tributo possa ser investido ou gasto no varejo

comentários