São Paulo, 21 de Fevereiro de 2017

/ Blogs

Atirador mata cinco em shopping nos EUA
Imprimir

Crime ocorreu dentro da loja de departamento Macy's, no horário de maior movimento. A polícia anunciou neste domingo (25/09) a prisão do responsável pelo ataque

Em mais um tiroteio nos Estados Unidos, um homem abriu fogo dentro do shopping Cascade Mall, que fica na cidade de Burlington, em Seattle, e matou cinco pessoas na noite desta sexta-feira (23/09). 

De acordo com sobreviventes, o rapaz entrou na loja Macy's armado com um rifle e começou a atirar nas pessoas matando quatro mulheres e um homem.

A polícia norte-americana anunciou neste domingo (25/09) a prisão do homem que abriu fogo na loja do shopping.

Segundo o Departamento de Emergência do condado de Skagit, Arcan Cetin, 20 anos foi o responsável pela ação e "está sob custódia".

O homem, que nasceu na Turquia e vive legalmente na cidade de Oak Harbor, a cerca de 45 quilômetros do local do massacre, foi localizado "transtornado" andando pelas ruas de sua cidade.

 Ainda de acordo com as autoridades, ele estava desarmado no momento da prisão e foi localizado graças a um trabalho conjunto da polícia, que rastreou seu carro, e de moradores locais, que informaram ter visto Cetin caminhando.

A prisão ocorre no mesmo dia que outro tiroteio, dessa vez em Baltimore, foi registrado. Sete pessoas ficaram feridas, incluindo uma criança de três anos, na ação de um homem que ainda não foi identificado.

Segundo o site Gun Violence Archive (GVA), que monitora os crimes ligados à armas de fogo nos EUA, informou que esse é o caso do shopping foi o sexto homicídio em massa - que tem mais de três mortos - no estado de Washington desde o início de 2016.

Ao todo, incluindo a tragédia desta sexta, 20 pessoas morreram no estado e outras sete ficaram feridas em incidentes do tipo.

Considerando os EUA, o GVA afirma que 10.574 pessoas morreram por armas de fogo no país e outras 21.984 ficaram feridas.

FOTO: Divulgação /Agência Brasil

Atualizado em 25/09 às 14h50



A moeda norte-americana encerrou esta quinta-feira (02/02) vendida a R$ 3,122, com queda de 0,89%, menor cotação desde 25 de outubro

comentários

A elevação, já anunciada pelo Fed, o banco central americano, tornará mais atrativas as aplicações financeiras naquele mercado em relação a outros países, principalmente entre os emergentes como o Brasil.

comentários

Liliana Ayalde, embaixadora dos EUA no Brasil, diz que interesse em fazer parcerias não muda com o novo presidente

comentários