São Paulo, 17 de Janeiro de 2017

/ Blogs

Apenas 0,1% das empresas brasileiras tem mais de 100 anos
Imprimir

Rogério Amato, em sessão plenária pelos 120 anos da ACSP, disse que entidade que preside reconhece nas companhias mais antigas apego à livre iniciativa; queima de fogos encerrou festejos

No Brasil existem 14,5 milhões de empresas. Entre elas, apenas 190, ou pouco mais de 0,01%, chegaram aos 100 anos de atividade. Crises, revoluções, mudanças na Constituição e trocas de moedas colidiram com esse grupo bem minoritário de companhias. Mesmo assim, e se elas resistiram, é porque foram movidas pela liberdade de empreender.

Foi o que disse nesta segunda-feira (8/12) Rogério Amato, presidente da ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo). Afirmou que esses e outros empresários mais recentes contaram com as duas entidades que ele preside e com elas compartilharam os valores fundamentados de liberdade.

Amato abriu a reunião plenária que marcou as comemorações do aniversário de 120 anos da ACSP. “Se nossa casa chegou até aqui é porque reverenciamos a herança moral dos nossos fundadores, que pode ser resumida como sendo a luta pela livre iniciativa”, afirmou.    

Essa herança foi personificada na plenária pela presença do empresário Eduardo Rodovalho, trineto do homem que em 1894 fundou a ACSP, Antônio Proost Rodovalho. Seus ideais encontraram eco em empresas que há mais de 100 anos estão associadas à entidade, como Casas Pernambucanas (associada dede 1918), Casa da Bóia (1919), o Banco Ítalo-Belga, hoje Mizuho (1918), e a White Martins (1920), que também marcaram presença na reunião por meio de representantes.

Durante o encontro, ex-presidentes da entidade, o empresário Alencar Burti e o ministro das Micro e Pequenas Empresas, Guilherme Afif Domingos, lembraram que a ACSP passa agora por um momento de reformulação e modernização, com o intuito de atrair novas gerações de empreendedores, para que estes continuem a colocar em prática os ideais dos fundadores.

Para a comemoração, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos colocou em circulação um selo e um carimbo marcando os 120 anos ACSP. Todas as correspondências enviadas pela agência central, no vale do Anhangabaú, em São Paulo,  trarão o selo festivo. Um livro com a história da entidade também foi impresso e começou a ser distribuído, para celebrar a data. 

Após a plenária foi realizada uma missa na capela do Pátio do Colégio. A noite de celebrações terminou com a inauguração das luzes de Natal do Pátio do Colégio e do prédio da ACSP, localizado diante do marco histórico paulistano, na rua Boa Vista.

  



Nos primeiros quinze dias do ano as vendas recuaram 6,6% na comparação com a primeira quinzena de janeiro de 2016. A queda ficou dentro da normalidade, segundo a ACSP

comentários

Mesmo com pressões esperadas no início de 2017, IPCA deve convergir para o centro da meta de 4,5% em meados desse ano, abrindo espaço para mais quedas da Selic

comentários

O ritmo de queda nas vendas diminuiu a partir do segundo semestre, mas não o suficiente para reverter o recuo de 8,7% acumulado ao longo do ano

comentários