São Paulo, 24 de Março de 2017

/ Blogs

6 destaques da NRF Big Show 2017
Imprimir

Empregabilidade, consumo na era Trump, utilização de dispositivos e tecnologias foram alguns dos temas mais discutidos na feira internacional de varejo

O BOTICÁRIO NA NRF 2017

Artur Grynbaum, CEO do grupo O Boticário, participou de um painel sobre os desafios de globalizar uma marca com Darren Williams, da empresa australiana T2 Tea (parte do grupo Unilever) e por Meg Lustman, CEO da confecção britânica Hobbs. 

Grynbaum disse que uma das chaves para ter sucesso no setor de cosméticos é ser capaz de contar sua história no novo mercado. 

O executivo falou sobre a experiência do lançamento em Portugal da marca Quem Disse, Berenice?, no fim de 2016. 

“Fizemos muitas pesquisas para determinar as categorias em que poderíamos competir. Temos de conversar com os clientes e mostrar as promessas da marca.” 

Grynbaum relatou a primeira experiência do Boticário em Portugal, há 30 anos. 

“Nossa linguagem era irreverente demais” naquela primeira experiência, afirmou Grynbaum. “Mas aprendemos muito, e hoje temos 57 lojas no país.”

EFEITO FACEBOOK

Katherine Shappley, diretora do Facebook responsável pelo segmento de pequenas e médias empresas nos Estados Unidos, fez uma apresentação curta, mas eficiente sobre a importância cada vez maior dos celulares no mundo dos negócios em geral e particularmente do varejo. 

“As pessoas checam o celular em média no máximo cinco minutos depois de abrir os olhos pela manhã. Os jovens de 18 a 23 anos checam o smartphone até 150 vezes por dia”, afirmou Shappley. 

Mobilidade não significa mais simplesmente o celular, mas sim um comportamento. 

“Uma em cada três compras realizadas na temporada de fim de ano nos Estados Unidos foi feita em aparelhos móveis”, disse Shappley. “A era do varejo móvel chegou.”

LOJA PORTÁTIL

A empresa americana by REVEAL desenvolveu em conjunto com a fabricante de microchips Intel um novo conceito de loja pop-up.

 Trata-se de uma espécie de caixa de dois metros por dois, com todas as últimas tecnologias disponíveis para o varejo. 

Dentro do pequeno espaço, o lojista pode apresentar uma seleção pequena de produtos – eventuais compras são entregues pelo correio. A miniloja tem câmeras para contabilizar o tráfego recebido e estimar o perfil da clientela, por meio de software de reconhecimento. 

Todas as peças contam com etiquetas inteligentes e, quando o cliente leva uma delas para o provedor, uma tela mostra quais outros itens podem compor o look.

O VAREJO COMO CARREIRA

Um dos temas da edição deste ano da feira da NRF foi a questão do emprego – ou, melhor dizendo, da empregabilidade. 

Em parceria com 21 grandes redes americanas, a NRF anunciou um programa de certificação batizado de RISE Up. 

A ideia é oferecer treinamento pessoalmente ou à distância para vendedores, funcionários de centros de distribuição e atendentes de call centers. 

O setor de varejo é um dos maiores empregadores do país, mas sofre com a alta rotatividade de pessoal. A ideia é que a certificação sirva como um acréscimo para o currículo e um incentivo para carreiras no setor. 

O ENIGMA TRUMP

Dias antes da posse de Donald Trump, o presidente do Fed do Estado de Nova York, William Dudley, disse que um “imposto de fronteira”, proposto por integrantes do Partido Republicano (de Trump) pode ter consequências imprevisíveis para os consumidores americanos. 

“Isso provavelmente vai levar a várias mudanças no valor do dólar, nos preços dos bens importados. Não estou certo de que isso aconteceria sem sobressaltos”, afirmou Dudley. 

A retórica protecionista de Trump, que inclui eventuais penalidades a produtos importados, é uma das grandes incógnitas para a economia americana no ano que começa.

BRASIL MARCA PRESENÇA NO EVENTO

A edição deste ano do Big Show contou com quase 34,5 mil participantes. Ao longo de três dias, eles percorreram os 22,3 mil metros quadrados da feira e acompanharam centenas de paineis e apresentações sobre as últimas tendências do varejo. 

O Brasil, mais uma vez, foi o terceiro país mais bem representado, depois dos Estados Unidos e do Canadá. Veja abaixo a lista dos cinco países com maior número de participantes.

Estados Unidos – 25.891
Canadá – 1.176
Brasil – 1.306
França – 860
Reino Unido – 860

VEJA COMO A REALIDADE AUMENTADA É APLICADA NO VAREJO

 

FOTO: Divulgação / NRF



Três startups mostram no Big Show como estão usando as máquinas para tornar o comércio mais inteligente para os varejistas - e mais eficiente aos consumidores

comentários

Estudo detalha o que cria a tão desejada conexão emocional entre marcas e consumidores

comentários

Com a realidade virtual, consumidoras podem ver na hora como ficam diferentes cores de batom. E não se trata de foto: as imagens estão em movimento

comentários